quarta-feira, 12 de julho de 2017

...

Imagem da net
 
 
As manhãs começam, invariavelmente, da mesma forma: vou direta à cozinha para tomar um café.
 
As instruções são claras: ninguém fala comigo enquanto não tomo o meu café.
 
Estava eu descansadinha no meu ritual da manhã quando sinto alguém abraçar-me pelas costas.
 
Era a filhota mais nova que exclamou: 
 
- Mãe, estás sempre tão quentinha.
 
Armada não sei bem em quê, respondi:

-Eu sei, sou uma mulher muito quente!

Ao que ela retorquiu:

- Oh mãe, és tão doidinha. São os calores da menopausa...

Os calores da menopausa? Raios e coriscos. Pré, minha menina. É totalmente diferente...

Certo, a diferença não é nenhuma... mas mantenho a minha versão. É pré. Ponto.

A música de hoje? É esta porque diz tanto de mim...



3 comentários:

Francisco o Pensador disse...

Pré...pré...pré...précisamente! nada de equívocos está bem? :))

NI disse...

Tira dois pré... :)

AFRODITE disse...

Sou fâ desta música de Zélia Duncan... e tenho o álbum de 1994 com o nome dela, álbum que contém este «Catedral» cantado à capela! Brutal!!

Vou ficar a ouvir mais um pouco.

Beijinhos de fé
(^^)

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso