segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Pecado...

"Toda mulher merece viver uma grande paixão,  
sentir um toque de ternura... 
nem que para isso tenha que pecar."

Pedro Mago (pseudónimo)



Vamos lá confessar. Que "pecado" seriam capazes de praticar para viver uma grande paixão. Ou, em alternativa, qual foi a maior "loucura" que fizeram por alguém?

 
A música deste post, (que foi a que me fez e faz companhia ao longo do dia de hoje), faz parte de uma das melhores bandas sonoras de sempre e de um filme que é impossível não gostar (ok, confesso, é mais uma história de amor impossível) : ""Lendas de Paixão". Para quem não viu o filme pode ter uma boa ideia a partir do vídeo. (Aqui).


 

7 comentários:

desejo disse...

Quantas loucuras já fiz, não só por paixão, mas também por amizade a alguém.
Quem não viu este filme, com o sempre charmoso Brad Pitt?
E eu sou uma romântica, mas não sei se entraria em conflito com alguém por causa de uma paixão.


:)

Utena disse...

Sair com a roupa do corpo... e dedicar-me a ela

Malena disse...

Aguentar um concerto inteirinho, de uma música absolutamente intragável, só porque ele gostava!!!
Levantar-me de madrugada para ir namorar para o jardim, antes das 8horas!
:)

só 1 mulher disse...

Sair de casa em lingerie, com a gabardine por cima..
;)
por amor, vale quase tudo

1 beijinho

Orquídea Selvagem disse...

Não vi o "Legends of the fall"... mas ainda estou a tempo de suprir esta lacuna na minha cultura geral.

Loucuras por paixão? Já fiz algumas... mas a maior parte delas já não me lembro uma vez que a sua maioria já tem mais de 20 anos. (lol)

As mais recentes... bom acho que essas não vou contar! :)

GATA disse...

Hummm... não sou dada a loucuras, muito menos por alguém... quiçá porque não sou romântica... Mas, 'prontus', um dia deu-me na real gana e fui almoçar a Madrid! Serve? :-)

Petra disse...

Ja cometi uns bons pecados mas valeram a pena oh se valeram.

Mensagens

Arquivo do blogue


Porque não defendo:guetos, delatores pidescos, fundamentalismos e desobediência civil. Porque defendo o bom senso